A árvore ambiciosa

Era uma vez duas árvores, que cresciam á beira de um rio.

As árvores descobriram, que afundando suas raízes no profundo lodo do rio, elas encontravam mais vitaminas para sua seiva, crescendo mais depressa.

Então, certo dia, as duas árvores disputaram, qual delas era mais alta. Sem demora, as árvores começaram a crescer muito depressa.

Á noite, era fresquinho e lá do cimo viam o luar reflectir nas águas longínquas do rio.

Mas, durante o dia estava muito calor.

A árvore mais alta gabava – se orgulhosamente do seu triunfo, a outra árvore permanecia mais pequena e contentava – se com o facto.

Passado dias, o verão chegou, trazendo muito calor.

A árvore enorme estava cada vez mais ambiciosa, alimentava – se muito e o seu crescimento não parava.

Numa manhã, ela sentiu – se na solidão, sem companhia para conversar, já não desejava crescer mais, mas não conseguia parar de crescer.

O sol escaldante começou aquecer, as folhas da árvore queimaram – se pelos raios do sol, e a doença apoderou – se da árvore.

Sem água, a árvore morreu, caiu sob a terra.

As outras árvores lamentavam o facto da ambição, matar. E, a humildade as tornar mais verdinhas, vistosas e robustas.

Unidas na companhia umas das outras, e ocupando o lugar que lhes pertence, assim florirão e espalharam suas sementinhas., na alegria dos passarinhos.

Autoria de Alda Pereira

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s